RSS

Arquivo mensal: novembro 2010

Escalação do Corinthians

 
Deixe um comentário

Publicado por em 30/11/2010 em Sopa de Tudão

 

Tags: , ,

O analista de sistemas e a engenheira

Um analista de sistemas meio(!?) introvertido finalmente conseguiu realizar o sonho da sua vida: um cruzeiro. Era a coisa mais doida que tinha feito até então. Estava começando a desfrutar da viagem quando um furacão virou o navio como se fosse uma caixa de fósforos…

O rapaz conseguiu agarrar-se a um salva-vidas e chegar a uma ilha aparentemente deserta e muito remota. Deparou-se com uma cena belíssima: cachoeira, bananeiras, coqueiros… mas quase nada além disso. Ele se sentiu desesperado e completamente abandonado.
Vários meses se passaram, até que um belo dia apareceu, remando, uma belíssima engenheira, daquelas de fazer parar o trânsito. A engenheira começou logo uma conversa:
– Eu sou do outro lado da ilha. Você também estava no cruzeiro?
– Estava! Mas onde conseguiu esse bote?
– Simples: eu sou engenheira e usei meus conhecimentos!
Tirei alguns galhos de árvores, sangrei umas seringueiras, defumei até virar borracha, reforcei os galhos e fiz a quilha e os remos com madeira de eucalipto.
– Mas… com que ferramentas?
– Bom, achei uma camada de material rochoso, evidentemente formado por aluviões. Descobri que esquentando esse material a certa temperatura, ele assumia uma forma muito maleável. Mas chega disso! Onde você tem vivido esse tempo todo? Não vejo nada parecido com um teto…
– Para ser franco, eu tenho dormido na praia.
– Gostaria de ver a minha casa?
O analista de sistemas aceitou, meio sem jeito. A engenheira remou com extrema destreza ao redor da ilha. Quando chegou no ‘seu’ lado, amarrou a canoa com uma corda que mais parecia uma obra-prima de artesanato. Os dois caminharam por uma passarela de pedras e madeira construída pela engenheira e depararam, atrás de um coqueiro, com um lindo chalé construído sobre palafitas, pintado de azul e branco.
– Não é muito, disse ela, mas eu o chamo de ‘meu lar’.
Já dentro, ela procurou deixá-lo à vontade:
– Sente-se, por favor! Aceita um drinque?
– Não, obrigado! Não agüento mais água de coco!
– Mas não é água de coco! Eu tenho um alambique meio rudimentar lá fora, de forma que podemos tomar Piñas coladas autênticas!
Tentando esconder a surpresa, o analista de sistemas aceitou.
Sentaram no sofá dela para conversar.
Depois de contarem suas histórias, a engenheira perguntou:
– Você sempre teve barba?
– Não… Toda a vida eu andei bem barbeado.
– Bom, se quiser se barbear tem uma navalha lá em cima, no armarinho do banheiro.
O homem já não perguntava mais nada.
Subiu uma escada em caracol e foi em cima, no banheiro, e fez a barba com um complicado aparelho feito de osso e conchas, tão afiado quanto uma navalha.
A seguir, tomou um bom banho, sem nem querer arriscar palpites sobre como ela tinha água quente no banheiro. Desceu sem poder deixar de se maravilhar com o acabamento do corrimão.
– Você ficou ótimo! Vou lá em cima também me trocar por algo mais confortável.

Nosso herói continuou bebericando sua piña colada. Em instantes a engenheira estava de volta, com um delicioso perfume de gardênias e vestindo um estonteante e revelador robe, muito bem trabalhado em folhas de palmeira.
– Bom, disse ela, ambos temos passado um longo tempo sem qualquer companhia… Você não tem se sentido solitário? Há alguma coisa de que você sente muita saudade? Que lhe faz muita falta e da qual todos os homens e mulheres precisam?
– Mas é claro! – disse ele esquecendo um pouco a sua timidez – tem uma coisa que venho querendo todo esse tempo. Até sonho com isso à noite. Mas… aqui nesta ilha… sabe como é… era simplesmente impossível.
– Bom, ela disse com um sorriso maroto, já não é mais impossível, se é que você me entende…
O rapaz, tomado de uma excitação incontrolável, disse, quase sem fôlego:
– Não acredito! Você não está querendo dizer que… você bolou um jeito de acessar a internet aqui na ilha?

 
2 Comentários

Publicado por em 26/11/2010 em Humor, Sopa de Tudão

 

Tags: , , , , , ,

Exigências da vida moderna

Exigências da vida moderna (quem aguenta tudo isso???)
Dizem que todos os dias você deve comer uma maçã por causa do ferro..
E uma banana pelo potássio.
E também uma laranja pela vitamina C.
Uma xícara de chá verde sem açúcar para prevenir o diabetes.
Todos os dias deve-se tomar ao menos dois litros de água.
E depois uriná-los, o que consome o dobro do tempo.
Todos os dias deve-se tomar um Yakult pelos lactobacilos (que ninguém sabe bem o que é, mas que aos bilhões, ajudam a digestão).
Cada dia uma Aspirina, previne infarto.
Uma taça devinhotinto também.
Uma de vinho branco estabiliza o sistema nervoso.
Um copo de cerveja, para… não lembro bem para o que, mas faz bem.
O benefício adicional é que se você tomar tudo isso ao mesmo tempo e tiver um derrame, nem vai perceber…
Todos os dias deve-se comer fibra.Muita, muitíssima fibra. Fibra suficiente para fazer um pulôver.
Você deve fazer entre quatro e seis refeições leves diariamente.
E nunca se esqueça de mastigar pelo menos cem vezes cada garfada.
Só para comer, serão cerca de cinco horas do dia. UFA!!!
E não esqueça de escovar os dentes depois de comer.
Ou seja, você tem que escovar os dentes depois da maçã, da banana, da laranja, das seis refeições e enquanto tiver dentes, passar fiodental, massagear a gengiva, escovar a língua e bochechar com Plax.
Melhor, inclusive, ampliar o banheiro e aproveitar para colocar um equipamento de som, porque entre a água, a fibra e os dentes, você vai passar ali várias horas por dia. #@&*#!<> NÉ!!!
Há que se dormir oito horas por noite e trabalhar outras oito por dia, mais as cinco comendo são vinte e uma. Sobram três, desde que você não pegue trânsito. TÁ DIFICILLLLL!
As estatísticas comprovam que assistimos três horas de TV por dia.
Menos você, porque todos os dias você vai caminhar ao menos meiahora (por experiência própria, após quinze minutos dê meia volta e comece a voltar, ou a meia hora vira uma).
E você deve cuidar das amizades, porque são como uma planta: devem ser regadas diariamente, o que me faz pensar em quem vai cuidar das minhas amizades quando eu estiver viajando.
Deve-se estar bem informado também, lendo dois ou três jornais por dia para comparar as informações.
Ah! E o sexo!!!! Todos os dias, um dia sim, o outro também.
Dizer EU TE AMO, toda hora. ”Ainda pego quem inventou essa neura…que saco!!!”
Também precisa sobrar tempo para varrer, passar, lavar roupa, pratos e espero que você não tenha um bichinho de estimação. Se tiver tem que brincar com ele, pelo menos meia hora todo dia, para ele não ficar deprimido…
Na minha conta são 29 horas por dia.
A única solução que me ocorre é fazer várias dessas coisas ao mesmo tempo!!!
Tomar banho frio com a boca aberta, assim você toma água e escova os dentes ao mesmo tempo.
Chame os amigose seus pais, seu amor, o sogro, a sogra, os cunhados…..
Beba o vinho, coma a maçã e dê a banana na boca da sua mulher. Não esqueça do ?EU TE AMO?, (Vou achar logo quem inventou isso, me aguarde).

Ainda bem que somos crescidinhos, senão ainda teria um Danoninho e se sobrarem 5 minutos, uma colherada de leite de magnésio.

Agora voce tá ferrado mesmo é se tiver criança pequena. Aí lascou de vez, porque o tempo que ia sobrar para você… já era. criança ocupa um tempo danado. Agora tenho que ir.
É o meio do dia, e depois da cerveja, do vinho e da maçã, tenho que ir ao banheiro e correndo.
E já que vou, levo um jornal… Tchau….
Se sobrar um tempinho, me manda um e-mail.
Luís Fernando Veríssimo
 
Deixe um comentário

Publicado por em 25/11/2010 em Sopa de Tudão

 

Tags: , , , ,

Não parecem a mesma banda?

Quando ambos tiverem um CD com “As 20 Mais” voltamos a conversar…..

 
Deixe um comentário

Publicado por em 24/11/2010 em Sopa de Tudão

 

Tags: , ,

Eficiência no ato de ensinar

Marcas de Batom no Banheiro…

Numa escola pública estava ocorrendo uma situação inusitada: meninas de 12 anos que usavam batom, todos os dias beijavam o espelho para remover o excesso de batom.

O diretor andava bastante aborrecido, porque o zelador tinha um trabalho enorme para limpar o espelho ao final do dia. Mas, como sempre, na tarde seguinte, lá estavam as mesmas marcas de batom…

Um dia o diretor juntou o bando de meninas no banheiro e explicou pacientemente que era muito complicado limpar o espelho com todas aquelas marcas que elas faziam. Fez uma palestra de uma hora.

No dia seguinte as marcas de batom no banheiro reapareceram…

No outro dia, o diretor juntou o bando de meninas e o zelador no banheiro, e pediu ao zelador para demonstrar a dificuldade do trabalho. O zelador imediatamente pegou um pano, molhou no vaso sanitário e passou no espelho.

Nunca mais apareceram marcas no espelho!

Moral da história: Há professores e há educadores…

Comunicar é sempre um desafio!

Às vezes, precisamos usar métodos diferentes para alcançar certos resultados.

Por quê?

•Porque a bondade que nunca repreende não é bondade: é passividade;

•Porque a paciência que nunca se esgota não é paciência: é subserviência;

•Porque a serenidade que nunca se desmancha não é serenidade: é indiferença;

•Porque a tolerância que nunca replica não é tolerância: é imbecilidade.”

 
Deixe um comentário

Publicado por em 19/11/2010 em Sopa de Tudão

 

Tags: , , , , , , , ,

Ressaca

 
Deixe um comentário

Publicado por em 17/11/2010 em Sopa de Tudão

 

Tags: , , ,

Preguiça em abundância

Este slideshow necessita de JavaScript.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 16/11/2010 em Sopa de Tudão

 

Tags: , ,

 
%d blogueiros gostam disto: